A Rede Mundial de Computadores, Internet, w³, WWW, é formada por um conjunto de protocolos de comunicação. Sua origem remonta à década de ´60 do Século XX e sua concepção, no concernente a segurança e resiliência, são umbilicalmente militares, ou seja, a Internet comercial teve sua origem em propósito militar e só se tornou este fenômeno de ubiquidade e essencialidade civil graças aos pesquisadores e acadêmicos, dentre eles Tim Berners Lee, e Cailliau, co-criadores do www (aqui, em caixa baixa, pois não se trata da World Wide Web, e sim do protocolo de ligação de dados). A denominação WWW (World Wide Web) não é por mero acaso: seu desenho (topológico, não físico) lembra uma teia de aranha (Web), pois sua concepção visa a fornecer várias rotas alternativas. Seu desenho é algo intrinsecamente inteligente: permite à aranha, digo, à mensagem, chegar a qualquer ponto e, caso haja um ponto interrompido, haverá outras rotas! Além de ser feita de material extremamente resistente (daí o conceito de resiliência, de se autorrecuperar, de se autorrecobrar, tão importante, em termos de segurança). Nas páginas a seguir, trataremos, de modo bastante sintético, dos protocolos que fazem a Internet funcionar.

Teia WWW - Caminhos Alternativos

Esta imagem à esquerda ilustra bem o que é a : um conjunto de soluções técnicas para garantia de entrega dos dados. Observe que, em azul, há uma linha sugerindo o caminha mais curto (isto é um protocolo, o OSPF (Open Fastest Path First), o qual, não necessariamente, malgrado o nome, busca o caminho mais curto e sim aquele com menos congestionamento, com melhor métrica e estado de Elo!) entre os pontos de conexão da teia, para chegar de A para B, e vemos que a rota “natural” tem uma quebra, o que não impede de chegarmos por outras vias.

 

 

 

 

Mas, O Que São Protocolos?
IP, O Protocolo Onipresente
TCP, Complementando O Dueto, Entregando Dados